Eu e meus amigos escrevendo crônicas
De on junho 13, 2016 10:33 PM em Blog

Esse pequeno texto saiu após uma roda de conversa com meus amigos sobre o caso de racismo que ocorreu com a cantora Ludmilla no mês maio.

                 Racismo pós-moderno

   No século XXI ,geração Y, humanidade evoluindo … indo… indo para onde? O destino é incerto e os caminhos se multiplicam a medida que prosseguimos. No mundo pós-moderno, ser um significa ser muitos e as identidades são multifacetadas, ninguém vive mais uma coisa de cada vez e tende ser tudo simultaneamente.

  As pessoas vivem em rede. O mundo se constrói na pluralidade e na diversidade .”É preciso ter força, é preciso ter raça , quem traz no corpo a marca”, Ludmilla não cantou Milton,viveu a força simbólica de seus versos,sentindo na pele a frustração pela promessa não cumprida desse “admirável mundo novo ” fixado na abra de Aldous Huxley. Tanta informação, tanto conhecimento , tanta ignorância. A diversidade também abênçoou o preconceito.

  52% de pretos e ainda há quem bata na maioria . É muita ousadia num país miscigenado ainda existir quem se enxergue tão puro. Por favor ! Além de preconceituosos ,míopes!  Na salada de índios, pretos, brancos, juntos e misturados ,não cabe espaço para racismo quando a diferença é  o que nos faz iguais.

Pensem !

Deixe uma resposta